Comprar produtos pela internet já virou prática rotineira de muitos brasileiros, seja pela praticidade de fazer a escolha sem sair de casa ou pela oferta de preços e descontos mais atrativos.

O que acontece em muitos casos, entretanto, é que a compra que traria benefícios, acaba se tornando uma dor de cabeça: o produto não chega no prazo, quando chega, apresenta algum defeito e, em alguns casos, nunca chega, porque a loja online simplesmente sumiu.

Deparando-se com essas situações, o que devo fazer para amenizar o prejuízo?

1 – FAÇA UMA PESQUISA SOBRE A EMPRESA

O ideal é que essa etapa fosse feita antes de você realizar a compra, mas se isso não aconteceu, você precisa saber imediatamente com quem você está negociando. É necessário que você procure referências sobre aquele fornecedor, em sites como o Procon, no Reclame Aqui e outras redes sociais. O objetivo aqui é obter os dados básicos da empresa: o nome empresarial, o CNPJ, o endereço, telefones e a sua reputação no mercado.

2 – TESTE OS CANAIS DE ATENDIMENTO DA EMPRESA

Ligue, mande e-mail e peça a devolução e o cancelamento diretamente com a Empresa, aproveite para confirmar todas as informações oferecidas pelo site, como o endereço físico do estabelecimento, e a veracidade do CNPJ ou CPF (essa consulta pode ser realizada no site da Receita Federal. Se a sua compra foi realizada em site de leilões, como o Mercado Livre, é provável que eles ofereçam alguma proteção a sua compra, tente usar essa garantia.

3 – TENTE O ESTORNO

Se o produto realmente não chegar e a empresa não responder nenhum dos seus contatos, você pode tentar pedir o estorno para as operadoras de cartão de crédito ou sites que intermediaram a compra. Seu caso será analisado e a depender da política de estorno, pode ser que eles devolvam o valor pago. Lembre-se de verificar prazos e documentos exigidos para a comprovação do pedido.

4 – REALIZE A QUEIXA NO PROCON DA SUA CIDADE

Realizar a queixa no Procon da sua cidade (procure aqui) é de suma importância para que aquela empresa seja exposta como não-confiável. Além disso, é recomendável fazer também um boletim de ocorrência, principalmente nos casos em que o site não é mais encontrado.

5 – PROCURE A JUSTIÇA

Para entrar com uma ação pedindo a devolução do valor pago, é necessário que você tenha em mãos comprovação de pagamento do produto, além da indicação do endereço e documentos do fornecedor, esses últimos, essenciais para a promoção da demanda judicial. Se prejuízo for de até 20 salários mínimos, você pode se dirigir a um Juizado Especial Cível, sem a presença de um advogado. Acima desse valor, é necessária a contratação de um advogado. Além disso, se você não se sentir a vontade em buscar o Juizado por conta própria, o auxílio de um advogado pode potencializar as suas chances de reaver o seu prejuízo.